Mudança na lei trabalhista reduziu contribuições sindicais em 96%

 O fim da obrigatoriedade da cntribuição sindical, sancionada em julho de 2017 pelo então presidente Michel Temer, chegou bem perto de esgotar o princiapl financiamento das entidades que defendem os trabalhadores do país, com queda de aproximadamente 96% na arrecadação.

Outro impacto foi a redução pela metade na quantidade de novos sindicatos aprovados pelo governo federal.

naquele ano, o total depositado na conta dos sindicatos foi superior a R$2 bilhões, em 2018 caiu para menos de R$300 milhões e despencou para R$88 milhões em 11 meses de 2019 (dezembro ainda não foi calculado).

Se fica difícil comparar 11 meses de 2019 com doze de 2017, ao colocar lado a lado os acumulados até novembro dos dois anos o abismo fica provado.

Em 2017, esse número chegou a 2.027.198.370,51. No mesmo intervalo de tempo do ano passado, foi 95,7% menor: 88.246.597,57.

CLIQUE AQUI e leia mais na página 12/13 da Norminha 556.

contato@norminha.net.br